quinta-feira, 21 de maio de 2009

Tragédia com patrimônio histórico


Uma das jóias arquitetônicas da cidade de Estância, a Ponte D. Pedro II, conhecida como “ponte do Bonfim”, inaugurada em Janeiro de 1860, pelo Imperador D. Pedro II e sua comitiva durante visita à cidade, não resistiu à fúria das águas do Rio Piauitinga durante a enchente causada pela forte chuva no dia 10 deste mês. Com sua arquitetura clássica, por muitas vezes retratada nas telas de muitos artistas plástico, sem dúvida sempre foi um cartão de visita da cidade, ali resistiu impávida por muito tempo. Por ela passaram ilustres e anônimos que com certeza nos remete a um passado pleno de grandes acontecimentos.
Inicialmente utilizada por charretes, carroças além do público que a atravessava em suas calçadas estreitas. Ela faz a ligação entre a cidade de Estância e o Bairro Bonfim. Porém com o tempo por ela passavam carretas e caminhões onde transportavam toneladas além de ter sido perfurada para passagem de dutos, provavelmente na ocasião, os técnicos e engenheiros responsáveis pela obra, confiaram na estrutura sólida. Como a construção da Ponte é de pedra, a trincheira cavada certamente não tinha um só nivelamento, onde cremos que proporcionou o enfraquecimento dos arcos da ponte, na distribuição do peso que antes suportava. Esperamos que a ponte seja reconstruída, pois se trata de um monumento histórico de grande relevância para nossa cidade.

3 comentários:

  1. esperamos que restaurem o projeto original!!

    ResponderExcluir
  2. já estive em estancia, e realmente precisa-se fazer restauração não só na ponte como em alguns casarões

    ResponderExcluir